domingo, 11 de dezembro de 2011

A pedidos: Amores animais

Hoje, dia 11 de dezembro, meu irmão, o professor historiador, ator, poeta e fanfarrão Rafael Silva Barbosa, faz aniversário (27 anos) e, a pedido dele, posto hoje o meu poema "Amores animais". Meu irmão coloca o poema citado como o seu favorito ("Não sou muito fã de poesia, você sabe, prefiro prosa. Mas gosto de seus poemas curtos, simples e certeiros", diz ele) e, sempre que bebemos juntos, ele me lembra de tal poema, publicado no livro "Eu e outras províncias" (2008). Espero que gostem: 



Amores animais

Meu amor é
tartaruga...
Devagar e sempre

Seu amor é
pássaro!
Veloz e frágil

Nosso amor foi
sexo entre coelhos:
rápido demais pra fazer sentido.

Versão do poema "Amores animais", feita pelo artista plástico Max Vitor, de Niterói/RJ.
Reparem que, na versão da escultura, os dois últimos versos são omitidos,
o que faz o poema ganhar um novo sentido, ou seja, o artista reescreveu o poema
e o retransformou em um novo objeto lírico.

Um comentário: