sábado, 24 de dezembro de 2011

Papai Noel de bermuda: Natal na América do Sul


Hoje posto um poema de Natal bem otimista (fato bastante incomum nas postagens de meu blog), publicado no meu terceiro livro “Note or not ser” (2001). Um voto de esperança para os leitores, amigos e seguidores do blog, por um Natal mais brasileiro e sempre melhor (sim, às vezes, eu acredito que podemos nos renovar).

Natal na América do Sul

É Natal!
É dia de acreditar no que se duvida!
É dia do nascimento do Poeta-Maior!
É dia do triste libertar o sorriso escondido!
Não, não estou falando do sorriso amarelo
Que se abre só pra disfarçar
O presente indesejável que ganhou...
É dia do sorriso bem intencionado
Que se abre pela simples alegria
De, neste dia, ser lembrado!
É dia de ver Papai Noel de bermuda e chinelo
Distribuindo esperança pela América do Sul!
É dia do duende moreno
Que samba mesmo nos dias ruins!
É dia do sino tocar: “Belém, Belém, Belém do Pará”!
É dia mundial dos pinheiros
Que se enfeitam para a festa!
É dia de Natal bem brasileiro!
É dia de beber vinho como se fosse champanhe,
É dia de Natal!
Não, não estou falando do Natal comercial
Que dá dor de cabeça só de pensar
Se o dinheiro vai ser suficiente pra pagar
As contas do mês e todos os presentes...
É dia do Coração Natal!...
Deste coração que bate esperança
Por um novo sonho para os sonhos do passado,
Por um novo nascimento,
Por um renascimento melhor!

3 comentários:

  1. PROFESSOR VOU POSTAR ESSE POEMA NO MEU SITE PODE DEIXAR QUE VOU DIZER QUEM ÉO AUTOR

    ResponderExcluir
  2. Que assim seja meu amigo. Que um dia a humanidade consiga atingir a maioridade da consciência.

    ResponderExcluir