quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Solidões compartilhadas: A solidão 'alcapuccino' de Vinicius Morais


Hoje quem compartilha sua solidão conosco é o escritor cearense Vinicius Morais. Conheci o autor através de uma das diversas redes sociais virtuais nas quais estou envolvido – no caso, o twitter – e tive o prazer de ler suas pérolas escritas no excelente blog Al Capuccino (vai o link pra quem quiser conferir: http://alcapuccino.blogspot.com/ ). O próprio escritor se define como “Ex-quase-futuro-historiador. Bruxo. Capricórnio. Íntimo dos Annunaki. Em constante luta com Hutena.”. A pedido meu, ele nos traz sua escura solidão radiante. Pra ser lido degustando um capuccino numa tarde clara embaçada na noite bem escura de nossos pensamentos:

"No meu horizonte, mal se põe um sol
um outro já nasce mais radiante
Mais encantador...
Cada beleza que me envolve a cada dia
Possui em si seu mais brilhante raio
E nesse horizonte, mesmo tão povoado de sóis
A escuridão é minha única companheira
Pois os sóis nascem e se põem
E vão embora sem esperar por mim.

Eu me perco e sempre me acho
Eu procuro e, mesmo que encontre
Continuo a procurar...
Nada me satisfaz, nada fica ao meu lado
E sou eu o culpado
Que não vejo naqueles mais belos raios
Uma certeza ou simplesmente uma desculpa
Algo que me faça parar de procurar.

Por que tanta inconstância?
Não seria mais simples a simplicidade?
Porque entre um sol e outro eu continuo a procurar
Porque entre tantos sóis eu prefiro me achar...

No meu horizonte, mal um sol nasce
Outro já espera a sua vez
E sei que virá ainda mais belo...
Cada dia que nasce- cada um com sua beleza
Possui em si sua mais bela hora
E nesse horizonte tão visitado de sóis
A única coisa que me consola
É a minha derradeira lágrima do dia
Pois os sóis nascem e se vão
E a noite perpetua em minha solidão."

3 comentários:

  1. Eu me perco e sempre me acho
    Eu procuro e, mesmo que encontre
    Continuo a procurar...
    Nada me satisfaz, nada fica ao meu lado
    E sou eu o culpado
    Que não vejo naqueles mais belos raios
    Uma certeza ou simplesmente uma desculpa
    Algo que me faça parar de procurar. ADOREI!!!!!!!!!!!!!!!SOU UM POUCO ASSIM

    ResponderExcluir
  2. "Não vejo naqueles mais belo raios
    Uma certeza ou simplesmente uma desculpa
    Algo que me faça parar de procurar"
    Assim tem sido, acho que assim será sempre... Belo poema.

    ResponderExcluir