quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Solidões compartilhadas: "Solidão", crônica de Mayara Silva

Em sua segunda participação no blog ( a primeira foi em agosto, com a crônica ecológica "Na época do Trilhão" - evento que ocorre neste fim de semana em Água Quente, Teresópolis/RJ: http://diariosdesolidao.blogspot.com/2011/08/solidoes-compartilhadas-mayara-jorge-e.html), a jovem teresopolitana Mayara Silva, de 14 anos, após ler o poema de Érick Ramos (http://diariosdesolidao.blogspot.com/2011/09/solidoes-compartilhadas-solidao-de.html), também quis definir e compartilhar a sua solidão. Leia agora a inédita e brilhante crônica solitária de Mayara Silva:


Afinal, o que é a solidão? No vocabulário de língua portuguesa a palavra "solidão" significa: estado de quem se sente ou está só. Mas podemos sentir solidão durante uma festa com os amigos, no trabalho e até mesmo dentro de casa com a própria família.
Alguns dizem que cada pessoa vem ao mundo sozinha, atravessa a vida como um ser em separado e, no final, morre sozinha. Outros dizem que precisaríamos nos engajar ativamente uns aos outros e formar o universo na medida em que se comunicam e criam, e a solidão é meramente o sentimento que está fora desse processo.
A falta de compreensão, atenção, carinho e compaixão, um abraço negado, a perda de alguém amado, um amor não correspondido, rejeição, falta de esperança, etc. podem nos fazer sentir sozinhos, Solidão é um sentimento no qual uma pessoa sente uma profunda sensação de vazio e isolamento. Você não precisa estar necessariamente sozinho para se sentir solitário. Todo coração humano necessita de um amigo – alguém em que possa confiar. Precisamos de alguém que realmente nos conheça e nos entenda, que nos envolva com cuidados, quaisquer que sejam nossos problemas. Mas fica a pergunta: Onde, entretanto, podemos achar tal amigo? 

3 comentários:

  1. me sinto sozinha agora como se não tivesse ninguem esperando nada de mim, como se ninguem gostasse ou me amasse de verdade, sozinha triste sem amigos, sem ninguem.
    A solidão é uma das coisas mais tristes da vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem-vinda ao clube, amiga Karina... Seu comentário me surpreendeu, moça (há tempos o blog passava por uma fase mais solitária que de costume, sem comentários). O que posso fazer por você: um poema, uma companhia virtual,uma amizade mais próxima, a descrição de um sonho? O que eu puder fazer por você, é só pedir,escrever, poetizar (nem que seja por pensamento). Já se tornou especial pra mim ao compartilhar sua solidão real no blog. Disse que é como se não tivesse ninguém esperando nada de você. Agora a sua solidão é minha também e eu espero sua resposta, eu espero um pouco do seu você.

      Excluir