terça-feira, 13 de setembro de 2011

Solidões compartilhadas: "Solidão", de Érick Ramos

Hoje quem compartilha liricamente conosco a sua solidão é o talentoso e jovem escritor valenciano Érick Ramos, de 14 anos. Apesar da pouca idade, Érick já venceu um Concurso de Poesias e distribui pérolas poéticas por toda a web (confiram em seu blog http://www.djerickramos.blogspot.com/ e em http://pensador.uol.com.br/colecao/erickramos/ ). Sabendo disso, convidei o jovem artista a participar deste blog criando uma obra com o tema "Solidão"; Érick aceitou o desafio e mais uma vez brilhou! Confira abaixo:



Vivemos hoje entre solidões,
entre magoados corações,
nos quais fazemo-nos vítimas,
sem saber por quais razões,
ou até sabemos,
mas fingimos não saber.

A solidão mesmo que ruim,
não se passa e não tem fim,
como poder viver assim?
Será mesmo o fim?
Se tivéssemos união,
solidão não existiria não,
nem tratos de ódios,
nem retratos simbólicos.

Se admirar com o que se é
é esquecer de sofrer,
mesmo que a solidão faça entristecer,
ela nunca te fará morrer.

Ser admirado é pensamento do momento,
pois o dia se vai,
e a solidão nos atrai,
e aí, o que fazer com o que você mesmo plantou?

"Talvez a solidão tenha dois caminhos, o primeiro, de encontrarmos na solidão nossas virtudes e conquistas, e o segundo, de querermos deixar como está, e aí como nossa vida será? Solidão permanente?"
São perguntas sem respostas, são respostas sem interpretação. 

Um comentário:

  1. Valeu! Obrigado por ter postado nos seu brilhante blog...e...Parabéns!!!

    ResponderExcluir