sábado, 14 de junho de 2014

Cem Poemetos de Solidão: Poemeto LII

LII


Detesto as urnas eletrônicas, pois elas destroem todo meu instinto de criação irônica nas épocas de eleição. Bons tempos eram aqueles da cédula de preencher, abrigo harmônico dos personagens mais cômicos que elegi e inventei!


Nenhum comentário:

Postar um comentário