sábado, 6 de agosto de 2011

Virtualíricas: Delíricos virtuais acerca dos versos que carrego comigo IV

Às vezes, penso o que faz milhões de pessoas estarem numa madrugada de sexta para sábado entre o twitter e o facebook, entre blogs e devaneios (o que procuram? o que encontram... e, principalmente,... o que não encontram?). Às vezes, esses milhões de pessoas são só eu mesmo... Às vezes o frio penetra mais denso na sala de estar e a imagem do monitor do computador é quente, mas o inverno permanece em mim... Às vezes, penso em sair, mas meus sonhos são tão longe daqui, então permaneço com os dedos no teclado, o meu corpo-palavra virtual em movimento estático e a alma virtuosamente longe... Às vezes, às vezes é nunca, como diria Gessinger. Às vezes, sou um MSN de mim msm.

Um comentário:

  1. Lindo, poético (amo essa palavra) e com a frase mais criativa já criada em um bate papo no face:
    " Às vezes, sou um MSN de mim msm." (Sem falar que cita Deus-Humberto rs rs rs - sou uma fã-nática exagerada - rs do H.G. e sua.)

    ResponderExcluir