quinta-feira, 25 de agosto de 2011

O poeta anuncia o foda-se mais uma vez


Diante da política atual de Valença e diversos fatos que serão comentados amanhã em meu blog, mais uma vez, anuncio o foda-se (nós, artistas independentes, estamos ferrados e só o foda-se pode nos libertar). o poema abaixo será o primeiro do próximo livro "Foda-se e outras palavras poéticas", a ser lançado ano que vem:

A vida é um saco
(Então foda-se)

"Quero que se foda toda essa porra então"
The Zombiez

Não, não encontro a vida...
Onde ela está? Onde ela está?
No gole da bebida que deixei cair,
na maconha que a sociedade fuma mas não traga,
no sucesso da palavra foda-se?
Foda-se, foda-se, não encontro vida nas palavras
(a palavra vida jaz nos dicionários).
Fracasso, destruição, acompanho os fracassos diários:
A vida é um saco!... Então foda-se, foda-se,
coço meu saco
e a vida passa, a vida passa...
Enquanto eu coço, a vida passa:
dívida -- vida, vida, vida ida a vida ainda passa... 
... então foda-se!






3 comentários:

  1. Valeu, Brunno! Que se foda essa porra toda! Que se fodam, principalmente, os insensíveis, os tiranos e todos os medíocres!!! FODAM-SE! Ehehehehehe...

    Abraço! Rafael Faraco

    ResponderExcluir
  2. Um FODA-SE a mais para eles nunca é de mais!!!

    ResponderExcluir
  3. O foda -se é terapia.As pessoas deviam pratica- lo mais, ao inves de ficarem se lamentando ou simplesmente se preocupando com problemas, quando na verdade deviam se preocupar em serem felizes.Então FODA-SE!
    Foda-se tudo e ganhe a paz que vc precisa.

    ResponderExcluir