quinta-feira, 19 de julho de 2012

Solidões compartilhadas: Pais e perdas nas rimas velozes de MC Wallace REMF

MC Wallace REMF (à esquerda)
com Fael Campos
Foto de Vandré Fraga

Hoje compartilho minhas solidões poéticas com o rapper valenciano MC Wallace REMF (que significa Resistência E Mente Forte, o que, segundo Wallace, basicamente o definem). MC Wallace nos traz a letra do seu rap "Pai", finalista no 4.º Festival de Música (FIM) de Rio das Flores/RJ. "Essa é para todas pessoas que já perderam um pai e por mais que tenham dado amor em vida, ainda gostariam de ter tido mais tempo, ou ter dito mais coisas, ter abraçado mais e amado mais", afirma o rapper.
Em tempo: MC Wallace REMF estará novamente conosco no Sarau Solidões Coletivas in Bar 4, onde apresentará essa e outras de suas composições. O sarau acontece nesse sábado, dia 21 de julho, às 18:30h,  no Bar e Restaurante Costelão, no bairro Getúlio Vargas, em Valença/RJ.
Por enquanto, fiquemos com a reflexão que a letra do excelente rap de MC Wallace REMF nos deixa, lembrando, como Renato Russo, que "é preciso amar as pessoas como se não tivesse amanhã". Posto também o vídeo da apresentação de Wallace no 4.º FIM (no evento, MC REMF contou com Sandrinho no backing vocal).

Pai



Milhares de vezes pensei no por que, tentei entender
mas foi em vão, isso não faz sentido,
em um piscar de olhos tudo acaba, desaba...
e eu já não tenho mais você comigo.

É engraçado porque eu nunca gostei de perder,
minha pior derrota foi Deus ter levado você.
eu perdi o que para mim era o mais importante,
me dói saber que nunca mais nada será como antes.

Se fecho os olhos te imagino em quase todo lugar
Por impulso quase corro para poder te abraçar,
Porque contigo é onde eu encontro paz,
sempre lembro de ti, mas hoje eu quis lembrar mais...

Pai você não sabe a falta que me faz,
eu deveria ter te abraçado mais, demonstrado mais, aproveitado mais.
Pai você não sabe a falta que me faz,
se eu pudesse eu voltaria atrás e te amaria mais, a cada dia mais...

Nem tudo é ausência dor e solidão,
o que aprendi com você eu guardo dentro do meu coração
Que disparou, acelerou quase pulou do peito
quando te perdi e percebi que já não tinha mais jeito.

Minutos vêm, as horas vão e a lembrança é mais viva,
Quero saber quem é que escreve as linhas da vida,
quem tem o poder de opinar sobre quem vai e quem fica.
será que sempre essa história já esteve escrita ?

Daria tudo pra dizer o que eu penso desse absurdo
perguntar se o que rolou foi realmente justo.

Pai você não sabe a falta que me faz,
eu deveria ter te abraçado mais, demonstrado mais, aproveitado mais.
Pai você não sabe a falta que me faz,
se eu pudesse eu voltaria atrás e te amaria mais, a cada dia mais...

Mudou drasticamente tudo que me rodeava,
fez perder a fé em tudo aquilo que eu acreditava.
depois virou minha vida de ponta cabeça,
se tem que ser assim que seja com alguém que mereça.
Mas não desanimei, tô firme no meu ideal
pois sei que tudo nessa vida tem final

Pai você não sabe a falta que me faz,
Eu deveria ter te abraçado mais, demonstrado mais, aproveitado mais.
Pai, você não sabe a falta que me faz
Eu espero você esteja em paz, Pois Deus sabe o que faz, Deus sabe o que faz...




Nenhum comentário:

Postar um comentário