domingo, 7 de dezembro de 2014

Luz, Câmera...Alcino! entre Nostalgia e Tormentos

No clipe que posto hoje no blog, o Luz, Câmera... Alcino!, grupo teatral da E.M. Alcino Francisco da Silva, da área rural de Teresópolis/RJ, apresenta uma visão lírica e surreal da canção "Nostalgia", do primeiro álbum ("Escolhas e renúncias") da banda D'hanks, de Volta Redonda/RJ, e do premiado poema "Tormentos", da poetaluna Lauany Rodrigues.
Com direção geral minha, optei por uma abordagem no estilo do surrealismo (que privilegia a atmosfera onírica (de sonho), a sugestão e a disposição de imagens - com sentido ou não e com a possibilidade diversas interpretações - ligadas ao inconsciente), em homenagem ao famoso cineasta surrealista espanhol Luiz Buñuel e ao onírico cineasta Alexandr Sokurov (que possui um filme chamado "Nostalgia") e, junto com a equipe de artistalunos, criamos as cenas dessa louca jornada cinematográfica pelos "pesadelos incompreensíveis" do poema "Tormentos" e pela sensação de estranha prisão da canção "Nostalgia".
A direção artística foi da artistaluna Gioliana Reis, que também atua como a protagonista do curta (além de ter cedido roupas para o figurino e ter colaborado na maquiagem). Junto de Gioliana, os artistalunos Vânia Fonseca e Edi Lopes Jr. também colaboraram na maquiagem e atuaram no vídeo surreal.
O curta ainda conta com a interpretação dos artistalunos Lorraine Lopes, Ingrid Charles, Cassiano Ricardo, Bruno Portela, Stallone Oliveira, Brendha Fernandes, Stefanny Amaral, Josué Carvalho, Danylo Sampaio, Maiara Viceli, João Paulo Oliveira, Carolainy Corrêa (estreante no grupo) e Mayane Tavares.
Este é o curta mais experimental e de vanguarda produzido pelo Luz, Câmera...Alcino!
Abaixo posto a letra da música “Nostalgia” (mais uma vez, pois já o publiquei em outra postagem, na qual eu lancei meu poema “Nostalgia”, inspirado na canção e no filme homônimo de Alexandr Sokurov), o poema “Tormentos”, de Lauany Rodrigues (que retornará, em breve, na postagem dos poemas premiados no Concurso de Poesia da ALAP 2014) e o fodástico clipe do Luz, Câmera...Alcino! Pra ler, ver, sentir, curtir e, mais uma vez, entre nostalgia e tormentos, reviver, reler, rever, re-sentir e re-curtir! Valeu a lírica atenção, amigos leitores, e Arte Sempre!

Nostalgia, do D’hanks: 
A letra de canção inspiradora

Nostalgia
(Composição: Angélica Ribeiro/D’hanks – Intérprete: D'HanKs)

As grades lá fora me fazem pensar
Eu não quero mais ficar nessa prisão
O tempo demora, eu não sei mais a hora
Se eu vou sair daqui ou não

Refrão
Estou preso no passado, que precisa acabar
Alguém me tire desse sonho e me faça acordar

Preciso ter de volta a minha liberdade
Seguir em frente sem pensar no que ficou pra trás
São tantas histórias, então me bate a saudade
De um tempo que não vai voltar mais

Refrão / Solo / Refrão

Meus olhos estão fixos em nenhum lugar
Quanta coisa mudou e ainda vai mudar
Eu preciso aprender a continuar



Tormentos, de Lauany Rodrigues:
O poema inspirador

Tormentos

Alguns instintos me fizeram ficar feroz,
talvez até fria quanto a tudo
que me atormentou.
Eu vivo em prol dos meus pesadelos
e isso me atormenta ainda mais,
pois não entendo o que eles significam.
Uma vez, uma só vez, eu morri
e a morte não foi tão ruim assim,
eu apenas dormi em um sono profundo.
Vi ilusões que me alegraram,
mas, quando ressuscitei,
elas me entristeceram,
porque descobri que estas ilusões
eram os erros que cometi
pensando que acertei.
Pesadelos assim atormentam minha alma...
E o seu nome na minha cabeça
não me ajuda em nada!
Talvez estes instintos tenham seu nome
e me façam me sentir um animal acuado
fugindo de você,
mas como fugir daquele que me sufoca
se ele é o mesmo que me faz viver?
Lauany Rodrigues




Nostalgia e Tormentos:
O primeiro curta-metragem surrealista do Luz, Câmera...Alcino!


Nenhum comentário:

Postar um comentário