sexta-feira, 28 de setembro de 2012

As Solidões Coletivas nos traços primaveris de João Paulo Maia

Hoje mais uma vez compartilho as minhas solidões poéticas com os poemas sem palavras do desenhista e artista plástico  valenciano João Paulo Maia. O último Sarau Solidões Coletivas ("Primavera nos dentes e Flores Astrais") marcou o retorno de João Paulo Maia ao evento e, cada vez que ele aparece, seus desenhos ganham novos contornos ao vivo (sim, ele produz os desenhos na hora, ao vivo, durante o sarau) e se tornam mais febris (o cara desenhou tanto, que usou até o papel toalha da mesa do bar, como vocês podem conferir nas fotos finais). 
A arte de João Paulo Maia dispensa comentários (o que não quer dizer que devamos esquecer de elogiar o fodástico artista). Leiamos as imagens dele e deixemos, amigos leitores, deixemos a poesia entrar pelo olhar.
















Desenho de João Paulo Maia feito no papel toalha de mesa,
onde rolava o Sarau Solidões Coletivas In Bar 6.

Desenho de João Paulo Maia feito no papel toalha de mesa,
onde rolava o Sarau Solidões Coletivas In Bar 6.

Quem quiser conhecer melhor a arte de João Paulo Maia, aí vai o link do artista (vale - muito mesmo - a pena conferir esse excelente portfólio):  http://www.flickr.com/photos/jpaulomaia/   


2 comentários:

  1. Respostas
    1. Valeu, Roberto! Mas ajustando a sua fala: nós três somos ótimos; se inclua nessa, fodástico poeta!!!

      Excluir