segunda-feira, 3 de março de 2014

Carnaval de Solidões Compartilhadas II: Os Doze Anos Atrás de Cassiane Fonseca

Cassiane Fonseca, atualmente
Continuando a campanha carnalírica “Neste carnaval, quero ver campeã a escola pública!”, iniciada no sábado, com a divulgação de poemas de vários brilhantes poetalunos que tive o prazer de conhecer em minha trajetória como professor de Português, hoje tenho o prazer de destacar, pela primeira vez no blog, a talentosa escritora Cassiane Fonseca, com seu mais-que-fodástico poema “Doze anos atrás”, premiado com o 2.º Lugar no “Concurso Internacional de Poesias Gioconda Labecca – 2007”, de Campanha/MG, na Categoria Infantil – até 12 anos.
Cassiane Fonseca possuía aproximadamente doze anos, quando teve seu talento poético descoberto,  despertado e aprimorado pela professora de Português e escritoramiga Rosangela de Castro, companheira profissional das Oficinas de Poesia que realizávamos na Escola Municipal Nadir Veiga Castanheira, de Três Córregos, em Teresópolis/RJ.  O poema “Doze anos atrás”, premiado internacionalmente, é um misto de elegia ao falecido pai da artistaluna e ode, poema em reverência à família e às reminiscências familiares. É surpreendente percebermos a riqueza de recursos poéticos (hipérbatos – inversões do sentido normal das orações -, rimas ricas alternadas a rimas mais comuns, antíteses, etc) usados pela jovem poeta prodígio Cassiane;  vale a pena ler e reler o poema (sim, amigos leitores, não poderia esquecer essa obra poética por mais que o tempo tenha passado – a arte desregula relógios e direciona ponteiros para a eternidade).
Que os “Doze anos atrás” de Cassiane Fonseca permaneçam nos brilhos dos olhos eternamente como lágrimas que, ao invés de cair, se erguem como estrelas. Arte Sempre!

Doze anos atrás
(Cassiane Fonseca)

Meu pai faleceu doze anos atrás.
Hoje já é uma vida,
quase não tenho recordações mais.

Quero viver milhares de anos,
desse mundo quero muito aproveitar.
Amo a minha família,
quero cada dia a conservar.

Lembranças sim,
dele ficou no meu coração,
de meu pai e da minha mãe
foi destruída uma grande paixão.

Minha vida ficou assim
com um começo e sem fim,
só sei dizer que ele seria
muito importante pra mim.


Um comentário: