quarta-feira, 1 de junho de 2016

Alices, Anas, Genaldos, Herberts, Dorfos e Kayos no Xadrez das Maravilhas: Grandes Momentos do V e VI Torneio Xeque-Mate Alcino

A postagem de hoje é dedicada ao mais-que-fodástico projeto educacional criado pelo mestre-professor-de-Educação-Física-e-de-Lirismo-mais-que-fodástico-atletartistamigo Genaldo Lial da Silva, na Escola Municipal Alcino Francisco da Silva, na região rural de Teresópolis/RJ: o tradicional e inovador Torneio Xeque-Mate, que, neste ano, chegou cada vez mais vibrante e brilhante à sua sexta edição.
Nesta postagem, trago 4 vídeos: 2  - um que traz a participação do Luz, Câmera...Alcino!, com o esquete (escrito por mim) “Alice no Xadrez das Maravilhas” e outro feito por Rodolfo Ribeiro (do canal “Dorfo Tube”) e por Kayo Almada (do canal “Kayo Vines”) -   que mostram um pouco do que aconteceu durante o VI Torneio Xeque-Mate, que aconteceu no dia 17 de maio de 2016, e 2 que relembram a edição anterior do torneio – um com o esquete “Xadrez Poesia”, já postado aqui no ano passado, e outro, até então inédito, que revela o “Xadrez Alcino News O documentário inacabado do V Torneio Xeque Mate Alcino de 2015”, projeto inacabado planejado pelos ex-artistalunos (e atuais artistamigos) Ana Gabriela Medeiros, Nathália Malheiros, Herbert e Laís Martins.
Além disso, posto também o roteiro do esquete “Alice no Xadrez das Maravilhas”, escrito por mim, especialmente para o evento.
Faço e destaco essa postagem, pois o Torneio Xeque-Mate, a cada ano, revela-se como um dos projetos educacionais de maior relevância e tradição da escola na qual leciono, permitindo a toda comunidade escolar diversos momentos superemocionantes e inesquecíveis.
Vale a pena assistir aos vídeos, ler os esquetes que elaboramos, curtir, vibrar e valorizar esse projeto educacional, organizado pelo mestre-professor-de-Educação-Física-e-de-Lirismo-mais-que-fodástico-atletartistamigo Genaldo Lial da Silva! Vida Longa ao Torneio Xeque-Mate e ao Luz, Câmera...Alcino! Paz, Amor, Atitude, Literatura, Alcino e Arte Sempre!

VI Torneio Xeque-Mate Alcino (17/05/2016)
Vídeo 1: "Alice no Xadrez das Maravilhas ao vivo no VI Torneio Xeque-Mate Alcino"

O esquete escrito por mim: "Alice no Xadrez das Maravilhas"

ALICE está deitada num colchão à frente do tabuleiro.  O CHAPELEIRO LOUCO está com um apito fora do tabuleiro. Os demais personagens estão no tabuleiro.
O CHAPELEIRO LOUCO apita e grita, acordando ALICE: Vamos começar a jogar xadrez agora!
ALICE acorda: O quê? Hã? Eu só lembro de estar cochilando e... nossa! Que lugar é esse? Onde estou?
CHAPELEIRO LOUCO: Ora, bolas! Você está no Xadrez das Maravilhas! Estamos jogando xadrez e eu vou ganhar de você, menina! Soldados peões, eu escolho vocês, joguem o xadrez!
Os quatro SOLDADOS PEÕES que estão no tabuleiro de frente para o público atiram camisas xadrez em cima de Alice.
CHAPELEIRO LOUCO: Rá, rá, o jogo mal começou e já estou dando uma surra em você!
ALICE (um pouco confusa e irritada): Peraí, não é assim que se joga xadrez!
CHAPELEIRO LOUCO (sorri e desdenha): Ora, que péssima jogadora! Vai querer me ensinar a jogar o meu xadrez. (joga uma camisa xadrez em cima dela) Viu? Eu sei jogar xadrez!
ALICE: Jogo de xadrez não é nada disso! Eu vou ensinar como se joga pra você entender! 
CHAPELEIRO LOUCO (continua rindo e desdenhando): Ah, vai me ensinar? Tem diploma de professora?
ALICE:  Não...
CHAPELEIRO LOUCO:  Professora Glória Mula!
Aparece a PROFESSORA GLÓRIA MULA:  Olá!
CHAPELEIRO LOUCO:  Essa menina quer ensinar os outros sem ter diploma de professora. O que você acha?
PROFESSORA GLÓRIA MULA (fica pensativa): Hummmmmmmmmmm.... Não sei o que opinar. Só sei que nada sei, logo se ela é uma menina e você precisa de uma professora, uma mais uma, segundo a matemática, é igual a duas. Então ela é uma menina professora sem diploma de professora, duas em uma sem uma é igual uma louca, logo deixa ela te ensinar, pois pra ensinar louco só mesmo uma louca.
CHAPELEIRO LOUCO (sério): Nossa, que coisa louca! Gostei! Obrigado, Glória Mula! (GLÓRIA MULA sai) Então me ensina, menina, vai!
PENETRA LOUCO chega com PENETRA LOUCO 2 e olha para o colchão: Nossa, que colchão!
PENETRA LOUCO 2 (olha para a perna de ALICE): Não achei a coxa dela tão coxão assim...
PENETRA LOUCO:  Não é esse coxão; é deste colchão que estou falando. Me ajude a pegá-lo! Colchão achado não é roubado!
PENETRA LOUCO E PENETRA LOUCO 2  carregam o colchão e saem.
ALICE: Peraí, eles levaram meu colchão!
COELHO sai do tabuleiro e fala com ALICE: Ah, meu Deus, estamos atrasados! Ensina logo esse jogo senão acaba o tempo e nosso rei morrerá...
REI sai do tabuleiro também e briga com ALICE: Eu não posso morrer assim. Nem pensar! Minha rainha, querem me derrubar!
RAINHA também sai do tabuleiro: Cortem as cabeças desses golpistas!!! Soldados, cortem a cabeça dessa menina!
REI interrompe a RAINHA: Calma, amorzinho! Se cortar a cabeça dela, o jogo acaba e vamos ficar pra sempre no tabuleiro sem perder nem ganhar. Usemos a cabeça, minha rainha, deixemos ela nos ensinar, voltemos ao tabuleiro, vamos jogar!
RAINHA (para ALICE): Escapou dessa vez, senhorita... Se falhar outra vez, meus soldados cortam sua cabeça!
RAINHA, REI e COELHO (na posição de bispo, sempre olhando desesperado para o relógio) voltam para o tabuleiro. GATO (que fica com os dentes trincados como se risse o tempo todo) está na posição de cavalo. DODO DO FUTEBOL (que segura uma bola de futebol) está como torre.
Estes ficam de frente para o público. Os demais são 2 soldados que fazem peões. O exército adversário – de costas para o público – são outros soldados com a RAINHA BRANCA como rainha do grupo.
CHAPELEIRO LOUCO (para ALICE): Então, menina professora que não tem diploma de professora, como se joga xadrez?
ALICE: Bem, vamos lá... (se aproxima dos SOLDADOS PEÕES) Esses soldados são os peões. Eles andam somente para frente e capturam em diagonal. Na primeira jogada, eles podem andar duas casas. Veja (tenta puxá-los) Ora, por que não me obedecem?
SOLDADO PEÃO 1: Ora, que vergonha! Rebaixados à plebe, a peões!
SOLDADO PEÃO 2: Somos soldados reais, menina! Mais respeito! Não jogamos como vaqueiros de rodeio!
CHAPELEIRO LOUCO: Sou louco, mas não sou bobo! Essa menina é insolente, está acabando com a realeza da gente!
RAINHA DE COPAS: Cortem a cabeça dela, soldados!
REI (acalma a Rainha): Calma, amor... Deixa a menina... (RAINHA DE COPAS cruza os braços, ofendida)
ALICE (balança a cabeça e se aproxima do GATO): Esse é o cavalo! Ele anda em L. Por exemplo (ela tenta mexer com o GATO que não para de rir) Por que ri tanto, Sr. Gato?
GATO: És mais louca que o Chapeleiro Louco. Chamar gato de cavalo – só posso achar tudo isso engraçado!
CHAPELEIRO LOUCO: Ah, não me bastasse minha loucura, agora tenho que aturar a loucura dessa outra. Hum.... Ela é louca, eu sou louco, assim não posso com ela me casar, pois só os opostos se atraem. Triste destino! Nem noivei e já temos que nos separar!
ALICE (balança a cabeça e se aproxima do DODO DE FUTEBOL): Essa é a torre, ela anda em linha reta na vertical e na horizontal. (puxa o DODO e ele obedece) Ah, finalmente alguém obediente!
DODO DE FUTEBOL: Agora que avancei, posso chutar a bola, fessora?
ALICE: Não! Isso não é futebol, Dodo!
DODO DE FUTEBOL (chateado, para o GATO): Tem razão, Gato! Essa menina é doida! Quer ensinar xadrez no país do futebol; é completamente doida!
CHAPELEIRO LOUCO: Ah, que jogo ruim! Estou perdendo todo meu amor pela menina, estou perdendo muito! Ela é louca como eu, não posso me casar com alguém tão insana assim, é muito igualzinha a mim! O que farei com o anel de noivado que não comprei?
ALICE (balançando a cabeça, já desanimada com a explicação): A rainha é uma das peças mais poderosas (RAINHA DE COPAS se sente envaidecida) Ela anda tanto em diagonal quanto pela vertical e horizontal, é uma ótima opção de ataque e defesa do rei.
RAINHA DE COPAS: Ora, se sou tão poderosa, pra que vou defender homem? Que os soldados peões, plebeus, façam o serviço: cortem as cabeças dos inimigos, enquanto desfilo pelo tabuleiro (RAINHA faz os movimentos da rainha)
CHAPELEIRO LOUCO: Ora, essa menina louca é uma protetora, puxa-saco de rainhas! Sua rainalha!!! Gosto muito mais do meu xadrez. E pra que jogamos esse seu xadrez estúpido, menina rainalha?
ALICE: Estabelecemos estratégias com as peças para acuarmos, prendermos, darmos xeque-mate no rei adversário!
CHAPELEIRO LOUCO: Oh, é uma menina rainalha traiçoeira! Vai derrubar o rei da Rainha de Copas para estabelecer o reinado da Rainha Branca!
RAINHA DE COPAS: Traidora xequista! Soldados, agora sim, cortem a cabeça dessa menina! (Os 2 SOLDADOS PEÕES prendem ALICE)
REI:  Calma, meu bem! Ela primeiro precisa ser julgada! Chamem o JUIZ A JATO.
O JUIZ A JATO chega correndo e abre um pergaminho: Como JUIZ A JATO, da Operação Leva-Pro-Xadrez, eu declaro o Gato culpado! Retirem já essa peça do tabuleiro!
ALICE:  Mas que loucura! O que o Gato fez?
JUIZ A JATO: Falsidade ideológica: ele finge ser cavalo, é uma peça falsa. Pode sair do tabuleiro.
GATO (sai do tabuleiro feliz. Enquanto sai, fala com Alice): Prefiro ser gato no xadrez do Juiz a Jato que voltar a virar cavalo no seu xadrez aloprado!
JUIZ A JATO: Também mando pro xadrez  o Coelho safado que se fez de bispo sem exercer o seminário!
COELHO (sai apressado) Estou atrasado! Já, já, fecharão o cadeado e tenho que ser trancafiado!
JUIZ A JATO: Vai pro xadrez também o DODO DO FUTEBOL por falta de coerência. Nunca vi torre de castelo se mexer nessas redondezas, é um péssimo ator, é sublime incompetência.
DODO DO FUTEBOL (sai contente): Jogo bola na cadeia, pois jogo sem bola me aperreia!
JUIZ A JATO: Também vai pro xadrez a Rainha Branca!
ALICE: Mas o que ela fez?
CHAPELEIRO LOUCO: Nesse questionamento dou também meu depoimento. Por que tanto convencimento neste louco julgamento?
JUIZ A JATO: Ora, a regra é clara, seus jumentos! Essa Rainha Branca é morena; se está no script que é branca como podem substituir a palidez pelo bronzeamento? Fora, Rainha Branca, e não inventem esperanças! Meus mandados de prisão não admitem absolvição!
ALICE: Assim não dá; está tirando todas as peças. Como vamos jogar?
JUIZ A JATO: Declaro proibido o jogo de xadrez sugerido, pois meu rei merece o reinado infinito!
REI (para a RAINHA DE COPAS): Que juiz ótimo! Como somos gloriosos!
RAINHA DE COPAS: Bastou cortar a cabeça dos juízes adversários para termos a justiça do nosso lado. Soldados, retirem o tabuleiro e voltemos para o castelo – vem conosco, Juiz a Jato, deixemos sozinhos esses dois chatos, com esse xadrez inacabado.
Todos saem, menos o Chapeleiro Louco e Alice.
ALICE: Quanta esquisitice ruim, é melhor eu voltar a dormir.
CHAPELEIRO LOUCO: Não foi tão ruim assim – tem certeza que vai desistir?
ALICE: Já desisti, vou encostar aqui nesse canto e voltar a dormir. (ALICE encosta num canto e dorme)
CHAPELEIRO LOUCO (triste): Ah, que triste fim... Ela dormiu e vai voltar pro seu país, enquanto eu ficarei aqui sozinho e infeliz. Ah, esposa com a qual não me casei, esposa que não me quis, como pôde assim se despedir, desistindo de tudo, inclusive de mim. (ele para e pensa) Peraí, se ela desistiu, eu ganhei, não perdi. Que hora mais feliz, eu venci, eu venci! Sou campeão do xadrez, posso dar xeque-mate em todos vocês! (desfila em frente ao público e joga camisa xadrez no público – música do Ayrton Senna) Poeta Gran Finale, é sua vez!
Entre POETA GRAN FINALE e declama:
Para Alice e para você,
Um conselho de vida
Pro xadrez do bem viver:
seja louco ou são,
não perca a esportiva
em nenhuma competição;
mesmo na insensatez dos tempos,
mantenha vivos os seus movimentos,
mesmo que a alegria desapareça,
não deixe que a tristeza vença.
No xadrez das maravilhas e no xadrez real,
só vence quem acredita no seu potencial.
Até logo e volte sempre,
mesmo que tudo caia de repente,
levante suas peças e siga em frente.

FIM

VI Torneio Xeque-Mate Alcino (17/05/2016)
Vídeo 2: "Dorfo Tube apresenta o VI Torneio Xeque-Mate Alcino"

V Torneio Xeque-Mate Alcino (28/05/2015)
Vídeo 3: "Luz, Câmera...Alcino! apresenta o esquete 'Xadrez Poesia' no V Torneio Xeque-Mate"

V Torneio Xeque-Mate Alcino (28/05/2015)
Vídeo 4: "Xadrez Alcino News: O documentário inacabado do Torneio Xeque-Mate Alcino de 2015"

Nenhum comentário:

Postar um comentário