quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Luz, Câmera... Alcino! apresenta "Proibidos de amar"

Yeah, amigos, levei um bom tempo pra retornar ao blog, mas, como expliquei aos amigos do facebook, andei com muito trabalho na escola, logo estava um tanto cansado. Mas, aos poucos, vou retomando as atividades do meu canal no youtube e do blog Diários de Solidões Coletivas.
Pra reiniciarmos as postagens, trago “Proibidos de Amar”, o mais novo curta-metragem do Grupo Luz, Câmera...Alcino!, da Escola Municipal Alcino Francisco da Silva, da região rural de Teresópolis/RJ. As gravações já haviam sido feitas há algum tempo, mas só há poucos dias pude me concentrar e editar devidamente o curta-metragem livremente inspirado na inesquecível história de amor proibido pelos pais, escrita por William Shakespeare: a peça "Romeu e Julieta".
Construída a partir da modernização da tragédia shakespeariana, da letra de canção "Todo mundo quer cuidar de mim", de Brava, do poema "Ninguém vai me impedir", da poetaluna Vânia Ribeiro Camacho do 9.º B, e da crônica "Recado aos pais", de Mayane de Sousa, do 9.º A, o curta contou com minha direção e edição e atuação dos artistalunos Carollainy Corrêa, Danylo Sampaio, Hebert Gabriel, Vitória Cristina, Gutyellen Canto, Stallone Oliveira, Maiara Charles, João Paulo de Oliveira Costa e Vânia Ribeiro Camacho.
Na trilha sonora, foram escolhidas as canções: "Sem voltar atrás", de Vinny (só a parte instrumental inicial, para abertura) e "Amor proibido", da banda de pagode Marcando Pedaço.
O vídeo foi criado devido a um pedido antigo das artistalunas Mayane de Sousa, Laís Martins, Ana Gabriela Medeiros e Dafiny Quintanilha.
Além do curta metragem, trago também o poema “Ninguém vai me impedir”, da mais-que-fodástica poetaluna Vânia Ribeiro Camacho, e a também mais-que-fodástica crônica “Recado aos pais", de Mayane de Sousa (o original sofreu algumas adaptações minhas para adequação ao vídeo; trago aqui a crônica já editada).

Que sejamos sempre livres para amar, sonhar e fazer muita arte, amigos leitores!

Curta-metragem: Proibidos de amar 
(Grupo Luz, Câmera...Alcino!)


Todo mundo quer cuidar de mim 
(Brava)

Eu fico quieta, quase não peço nada
E quando é sobre mim, eu fico calada
Todo mundo quer saber da minha história
Dizem que eu tô sempre tão desligada

Todos estão prontos pra me socorrer
E pedem que eu tome muito cuidado
E me dizem que viver é perigoso
E me pedem que eu não saia de casa

Todo mundo quer cuidar de mim
e na verdade o que eu quero é sair
Todo mundo quer cuidar de mim
e na verdade o que eu quero é cair

Todo mundo quer cuidar de mim
e na verdade o que eu quero é sair
Todo mundo quer cuidar de mim
e na verdade o que eu quero é cair

Ninguém vai me impedir 
(Vânia Ribeiro Camacho)

Ninguém pode me impedir
Vocês não mandam no meu coração
Jamais deixarei de sentir
Vocês não controlam essa paixão

Não podem me proibir de amar
O sentimento é meu
Meu amor não vai acabar
Essa criança aqui já cresceu

Não vê como você não consegue
Pelo contrário, só faz aumentar
Pai você nunca vai conseguir
Aceite ou me fará infeliz

Recado aos pais (adaptado) 
(Mayane de Sousa) 

         O namoro na adolescência é coisa normal, afinal, qual adolescente que não ama? Qual adolescente não sofre por ter amado demais e por ser abandonado pela pessoa amada?
         Hoje em dia vemos adolescentes que são proibidos pelos pais de namorarem. Sabemos o porquê da proibição: ciúmes, medo de ver o seu filho sofrer. Mas tudo que nós, adolescentes, queremos é que os pais entendam que amar, sofrer, falar que nunca mais vai fazer de novo e acabar fazendo, tudo isso faz parte do ciclo de nossas vidas, vai nos ajudar a crescer.
         Talvez nossos amores não sejam por aqueles que os pais queiram, mas nós queremos; nós, os adolescentes, cansados de tantas proibições, somos humanos... e os humanos às vezes seguem o que o coração manda. Quando se acha a pessoa certa não há mal nenhum nisso e ninguém vai tirar esse sentimento de nossos corações através de injustas proibições.
         Pais, nós, os adolescentes, queremos vocês do nosso lado, que sejam mais compreensivos e que possam nos ajudar, queremos a liberdade de lhes contar segredos e não apanhar, queremos apenas um pouco mais de liberdade pra amar sem que vocês nos condenem sem pensar...





Um comentário: