sábado, 9 de julho de 2016

Temperando a Letura Frenética com Orégano: A Biblioteca de Babel de Meus Eus líricos

Yeah, amigos, sei que fiquei fora do blog por um longo tempo, mas tive um motivo especial para aprontar esse desaparecimento:  o calendário do “Nada Tour Com Orégano”, agenda de eventos nos quais participo com o meu nono e novo livro “O Nada Temperado com Orégano (Receitas poéticas para um país sem poesia e com crise na receita)”, tem sido frenético. Em pouco mais de um mês (o lançamento do livro foi na tarde do dia 05 de junho, na Feira do Livro de Valença/RJ [FLIVA]), já estive em Valença, Resende, Barra Mansa, Paraty e Barra do Piraí, e, neste fim de semana tenho mais 2 compromissos em cidades do Estado do Rio de Janeiro:  hoje, dia 09 de julho, às 17h, a convite da divartistamiga Jammy Said, participarei do Encontro Sarau & Dança, organizado pela própria Jammy, no Circuito das Artes de Niterói, na Praça Dom Navarro,  em Icaraí, Niterói/RJ  (a praça é na Avenida Ary Parreiras, fica em frente à Igreja São Judas Thadeu, no final da praia, para quem vem do Centro) e amanhã, dia 10 de julho, a partir das 10h (no cartaz anunciei 11:30h, mas o horário foi alterado a pedido do escritor-amigo e organizador) a convite do premiado e fodástico escritor-amigo Victor Gomez, participarei de uma Mostra Literária na Feira Hippie de Ipanema, na Praça General Osório, em Ipanema, no Rio de Janeiro/RJ.
Para não continuar deixando o blog sem postagem, hoje publico o poema “Biblioteca de Babel”, que faz parte de meu novo livro. Este poema possivelmente será declamado hoje à tarde por mim no Circuito das Artes de Niterói e fala um pouco da biblioteca de babel que fica rolando na cabeça de devoradores de livros como eu.
Para quem quiser adquirir o livro, lembro que a edição está com o preço promocional de R$30,00 e poderá ser adquirida nesses dois próximos eventos dos quais estarei participando:  hoje, dia 09 de julho, às 17h, durante o Encontro Sarau & Dança, organizado Jammy Said, no Circuito das Artes de Niterói, na Praça Dom Navarro,  em Icaraí, Niterói/RJ, ou amanhã, dia 10 de julho, a partir das 10h, na Mostra Literária na Feira Hippie de Ipanema, na Praça General Osório, em Ipanema, no Rio de Janeiro/RJ (ou, depois, por pedido/encomenda em mensagem in box no facebook ou em outros eventos futuros que, em breve, anunciarei). Seja como for, conto com a presença de todos nestes próximos eventos citados na postagem.
Boa Leitura, Abraços, Até Breve e Arte Sempre, amigos leitores!

Biblioteca de Babel

Sou Maiakovisk às vezes eufórico, depois desesperançado, na Rússia Revolucionária,
Sou Kerouac atravessando as glórias e agruras na estrada dos Sonhos Americanos,
Sou Che Poeta, escrevendo versos entre revoluções armadas e os exércitos de La Paz,
Sou Churchill Moço, esquecendo os cabelos brancos e a bomba atômica,
Sou o rico mais pobre, o plebeu mais nobre, a chama invisível de Camões,
O carnaval cinza de Bandeira, o colorido melancólico de Oswald,
Sou o bandido mais querido, o mocinho mais temido, o vazio que enche nossos corações,
O Todo Mundo dos Altos dos Autos da Lusitânia,
O Ninguém das Epopeias, de Todos Os Odisseus,
Sou Todo Seu e também sou Eu e Outras Poesias,
Sou a acomodação e a rebeldia, a distorção e a harmonia,
O Amor maiúsculo e o amor tosco, o Arcanjo e o Anjo Torto,
Sou o Tao, sou humilde, Yin e Yang, a praia e o mangue,
Sou Deus, Zeus e o Demônio da Teoria,
Sou Talmud, Corão, Hieróglifos, sou popular e erudito,
Sou Temporada no Inferno e Comédias Divinas,
O Jesus Menino de Torga e o Menino Jesus da Bíblia,
O Evangelho das Selvas e o Bhagavad-gita,
Sou toda inércia que nos agita,
Sou os olhos cegos de Borges que leem sem parar,
Sou o leitor de tudo, com o lírico nada incluso,
Sou raso, sou profundo, sou a volta e a falta que o parafuso faz,
Sou a procura perdida de todo sentido na falta de sentido de Dadá,
Sou o viajante parado dando a Volta ao Mundo sem sair do lugar.

Um comentário:

  1. Nunca vou cansar de dizer o quanto esse poema é foda!!!

    ResponderExcluir