terça-feira, 31 de maio de 2016

Sarau Solidões Coletivas no 13 de maio é dia de Luta!

Finalmente chega ao blog o vídeo com alguns grandes momentos da participação dos artistamigos do Sarau Solidões Coletivas no “13 de maio é dia de Luta!" - Ato Artístico em Apoio À Greve dos Professores do Estado do Rio, organizado pelo professor-artistativistamigo Gilson Gabriel.
O evento aconteceu no dia 13 de maio de 2016, na grade no Centro de Valença/RJ. Convidada pelo mestre-poetamigo Gilson Gabriel, a galera do Sarau Solidões Coletivas não hesitou em participar desse mais-que-fodástico evento de protesto artístico, juntamente com diversos outros fodásticos artistamigos de Valença-RJ.
O vídeo traz alguns desses momentos (não pude filmar mais, pois a bateria da câmera estava nas últimas, mas vale como registro desse memorável momento social-político-artístico na Princesinha da Serra): no vídeo, há a minha declamação do poema “O poema está em greve”, já declamado em atos artísticos em apoio a uma greve anterior dos Professores do Estado do Rio – em tempo: esse mesmo poema está entre os selecionados para comporem meu próximo livro “O nada temperado com orégano”, que será lançado no Palco Cultural da Feira Literária do Livro de Valença/RJ (Fliva), no domingo, dia 05 de junho de 2018, das 15h às 15h30min (de 15h30min às 18h estarei autografando o livro no estande da Editora Interagir), no Jardim de Cima, em Valença/RJ. Além da minha apresentação, o vídeo traz o músico-amigo Zé Ricardo Maia interpretando a célebre canção “Até quando esperar” do Plebe Rude, acompanhado pelos músicos-amigos Marcio Manhães (violão) e Daniel Silvares (baixo), e o poetamigo Wagner Monteiro, conhecido popularmente como Ryu, interpretando um poema inédito seu, acompanhado pelos músicos-amigos Luiz Guilherme (baixo) e Gabriel Carvalho (violão). Agradecimentos especiais a amiga, superamiga da arte local, Amanda Bastos, que filmou esses momentos especiais nesse “13 de maio é dia de Luta!" -  Ato Artístico em Apoio À Greve dos Professores do Estado do Rio.
E o Sarau Solidões Coletivas, sempre que possível, segue apoiando todo ato artístico-político em defesa dos profissionais da educação que sofrem com mais um governo que despreza o valor e importância da educação de qualidade e da cultura independente. Arte e Atitude Sempre!










Nenhum comentário:

Postar um comentário