terça-feira, 8 de março de 2016

Veja esta Canção: Dani Carmesim Fazendo das Tripas Coração

Yeah, amigos leitores, o blog está super-lírico-musical nesses dias e, como não poderia ser diferente, hoje, no Dia Internacional da Mulher, divido minhas solidões poéticas com a renomada e mais-que-fodástica divartistamiga pernambucana Dani Carmesim, musa-diva da música independente brasileira.
Cantora experiente, com 3 álbuns lançados (o grupo Luz, Câmera...Alcino!, que dirijo na Escola Municipal Alcino Francisco da Silva, já fez um clipe da canção “Insight”, do álbum anterior da cantora [“Tratamento de choque”] – e pode ser visto na postagem do seguinte link: http://diariosdesolidao.blogspot.com/2012/11/luz-camera-alcino-apresenta-insight-de.html ) e há muito tempo (e muitos prêmios) na luta pela música independente de qualidade, Dani Carmesim traz em suas letras versos rasgados, viscerais, com múltiplos significados e temáticas que fogem do lugar comum. Um dos exemplos mais recentes é a mais-que-fodástica canção “Das tripas coração”, que dá nome ao terceiro álbum de Dani Carmesim (o álbum pode ser baixado no seguinte link: http://www.mediafire.com/download/p5u9ose49zj792s/Dani+Carmesim+-+Das+Tripas+Cora%C3%A7%C3%A3o+%5B2014%5D.rar ). Nessa canção, Dani retoma a expressão popular “fazer ‘das tripas coração’” e a ressignifica ao misturar o sentido figurado com o sentido literal (o peito aberto, rasgado pela impunidade, revelando o corpo dilacerado, das tripas coração).
Nesta postagem, trago a fodástica letra da canção “Das tripas coração” e o clipe experimentalucinógeno desse super-hit. Vale a pena, ver, rever, escutar, ouvir, sentir e agitar, fazer das tripas coração!
Especialmente dedicado a todas as mulheres que fizeram, fazem e sempre farão das tripas coração para lutarem por seu espaço no mundo.

Das Tripas Coração 
(Dani Carmesim)

A impunidade amolou a faca
Que impôs sobre mim.

Punhal de prata
Rasgou tudo em mim.
Faca amolada
Apressou meu fim.

Punhal de prata;
Faca amolada

Perdi minha alma.
Não tenho mais nada
De bom em mim
Das tripas coração!


Nenhum comentário:

Postar um comentário