quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Solidões Compartilhadas: Venha, o poema-convite de Ana Paula Furtado

Nada melhor que retomar o blog com uma talentosa e fodástica poetamiga estreante nas solidões compartilhadas. Ela faz aniversário em setembro, antecipando primaveras lírica, é professora e pedagoga e traz consigo uma poética única e intensa; há tempos pedia-lhe um poema de sua autoria para o blog e, há cerca de um mês atrás, ela finalmente me enviou e brindou meus olhos leitores com um maravilhoso poema seu. Seu nome é Ana Paula Furtado, poetamiga de Valença/RJ, e, no poema de sua autoria com o qual estréio minhas solidões compartilhadas com essa fantástica artistamiga, o seu eu lírico nos convida pra que não percamos tempo e sigamos, com ela, o caminho do amor.
Vamos, amigos leitores, acompanhar o fodástico poema de Ana Paula Furtado pelas trilhas do amor sem medo, sem pudor!

Venha (Ana Paula Furtado)

Pensar em você
É o mesmo que me perder em mim
Buscar no fundo do meu ser
Tudo o que pertence a você

Sei que o tempo vai passar
E você irá do nosso amor lembrar
Correr para junto de mim
Tentando aplacar, enfim
A dor de estar longe de tudo
Inclusive do meu mundo

Venha!!! Não perca um só minuto
Mesmo que tudo pareça confuso
Eu quero ter você
Até o amanhecer

Viver para amar
Sem ao menos analisar
Onde nós iremos parar
Qual é a graça desta da vida pertencer
Se não posso ousar ter você?

Venha!!! Mais uma vez,eu lhe peço
Desejo lhe repetir, eu não nego
Esquecer o que há lá fora
Venha!!! Vamos embora...


2 comentários:

  1. Um poema escrito com o coração,com a alma.Essa doce e encantadora menina vai longe!Cada dia nos surpreende com algo maravilhoso,parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema,feito com o coração,com a alma.Essa menina vai longe,pois a cada dia nos surpreende com algo maravilhoso!Parabéns!!!

    ResponderExcluir