quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Contra o preconceito após a corrida eleitoral, eu voto no pensamento lírico-racional da Tia Lu

No último domingo, nós, povo brasileiro, passamos pela disputa eleitoral mais acirrada de todos os tempos, protagonizada por Dilma Roussef (PT) e Aécio Neves (PSDB). Entre acusações e ataques de ambos os lados, a presidente Dilma foi reeleita “sem folga” (a reeleição que parecia garantida no início da corrida eleitoral passou por viradas alucinantes desde o falecimento do candidato Eduardo Campos, do PSB) e alguns eleitores tucanos mais exaltados libertaram nas redes sociais seus comentários mais furiosos e preconceituosos sobre o resultado da eleição: nordestinos e pobres foram alvos-vítimas das piores ofensas em discursos de ódio sem limites, transformando um momento histórico da democracia brasileira num episódio de vergonha nacional. E, nesse momento extremamente irracional, quem poderia nos salvar? A poesia, é claro! No meio dessa guerra histericamente preconceituosa entre petistas e tucanos, fico com a fodástica reflexão poética e pacificadora da poetamiga Luciana Do Rocio Mallon:

"NÃO tenho preconceito, eu trato bem estrelas e tucanos.
Afinal meu espírito é ECO LÓGICO, ele respeita astros e aves."
( Reflexões da Tia Lu )


Fiquemos, amigos leitores, com as “Reflexões da Tia Lu”, de Luciana Do Rocio Mallon, e, por favor, esqueçamos esse vômitos-comentários de discursos de ódio. Democracia (mesmo que meio fud...) e Arte Sempre, amigos leitores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário