quinta-feira, 10 de julho de 2014

Solidões Compartilhadas: Genaldo Lial, o rei de todas quadras (esportivas e poéticas)

É claro que nessa série de goleada de 7 postagens, em recordações aos gols da Alemanha, não poderia faltar o professor e poetamigo Genaldo Lial da Silva, de Mesquita/RJ. Presença constante aqui no blog, Genaldo Lial respira poesia e educação física – matéria da qual ele reina absoluto como professor na Escola Municipal Alcino Francisco da Silva, em Teresópolis/RJ. Curiosamente, o professor-poeta Genaldo, fanático por esportes, torce pela vitória brasileira em todas as modalidades esportivas, menos no futebol, pois considera essa modalidade um veneno de alienação nacional e uma farsa apelativa diante de outros esportes que envolvem muito mais o coletivo e o espírito de equipe (logo, garantiu sua vaga fácil aqui na goleada de postagens rs).
Incompreendido por muitos devido a sua ojeriza ao futebol, Genaldo pode ser apedrejado pela torcida brasileira, mas o consciente artistamigo, dono de um lirismo natural e iluminado, é sempre merecedor de destaque aqui no blog.
O poema de Genaldo que trago hoje ao blog é uma quadra (poema de 4 versos) que ele produziu durante as festividades de premiação de nossos poetalunos no Concurso Nacional de Poesia da ALAP, no Rio de Janeiro/RJ, no ano passado. Inspirado com o evento poético, Genaldo começou a produzir diversas quadras nos lugares mais inusitados (nos envelopes dos diplomas que os poetalunos receberam, etc), enquanto ouvia os poemas premiados serem declamados. Naquela tarde, Genaldo produziu diversas quadras, gênero textual de alcance bastante popular, devido ao formato conciso e sublime simplicidade, bem ao gosto do fodástico artistamigo, porém apenas uma eu consegui resgatar para trazer ao blog, pois, como ele anotou-as em diversos envelopes, a maioria encontra-se no material dos ex-poetalunos premiados que se formaram no ano passado (a quadra abaixo foi salva porque eu bati uma foto dela, no momento em que ela foi produzida).
Leiamos e curtamos a fodástica quadra de Genaldo Lial, amigos leitores!

Menina dos olhos pintados
Que marcas forte presença
Não por seus olhos adornados
Mas por tua alma imensa.


Um comentário: