sábado, 7 de junho de 2014

Cem Poemetos de Solidão: Poemeto XLVIII

XLVIII

Minha filiação a partidos políticos sempre foi um episódio mal sucedido em meu trajeto criativo. Ninguém me aceitava como representante do povo de uma cidade invisível. Um homem que inventa a vida não pode se filiar à mentira assassina das plataformas políticas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário