segunda-feira, 2 de junho de 2014

Cem Poemetos de Solidão: Poemeto XLIII

XLIII

As melhores histórias de minha vida foram aqueles momentos perdidos, sem nenhum traço de magia. Serviram de matéria prima pra que minha imaginação as pintasse sem pudor, tapando o vazio de cor com a tinta mais colorida da minha aquarela inventiva. Os momentos perdidos são minhas melhores fantasias.




Nenhum comentário:

Postar um comentário