segunda-feira, 9 de junho de 2014

Cem Poemetos de Solidão: Poemeto L

L


Depois de muito velho, perdi todo meu pudor: finalmente tirei o meu primeiro titulo de eleitor. Com o certificado de demência senil, dado por um médico imbecil, é mais fácil fingir-me de otário e votar num candidato vil sem me sentir culpado.

Ilustração de Fábio Campos,
do blog http://fabiosoarescampos.blogspot.com.br/



Um comentário:

  1. Bom esse Poemeto.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir