quinta-feira, 8 de maio de 2014

Cem Poemetos de Solidão: Poemeto XVIII

XVIII

Nego a todos que meu avô lutou a Guerra dos Mil Dias. Por mim, tudo ele inventou pra me hipnotizar durante toda a vida. Meu avô foi o coronel das palavras que encantam e eu, território invadido por suas histórias, aceitei com passividade a violência da sua criatividade. Não sou neto de um coronel; sou descendente de um inventor de novas verdades.


Nenhum comentário:

Postar um comentário