sábado, 31 de maio de 2014

Cem Poemetos de Solidão: Poemeto XLI

XLI


Outro luxo que conquistei como escritor inativo foi a vantagem de ler os causos nos lábios dos velhos desconhecidos nas filas que frequento para aposentados. Enquanto espero minha vez pra sacar o meu salário invisível, ouço tantos depoimentos inventados tão bem contados que até me sinto um escritor secundário.




Nenhum comentário:

Postar um comentário