segunda-feira, 21 de abril de 2014

Solidões Compartilhadas: O sonho de Dorian Gray nos olhos líricos de Xarles Xavier

Contagem regressiva: faltam 100 minutos para a postagem da primeira prosa poética dos “Cem poemetos de Solidão”, faltam 100 minutos para a revelação do primeiro fragmento de meu tributo lírico a Gabriel García Márquez.
Nada melhor que esperar a postagem compartilhando uma letra de música fodástica do músico e amigo niteroiense Xarles Xavier, com eu lírico ricamente inspirado no protagonista do livro “O retrato de Dorian Gray”, obra-prima do mais-que-fantástico escritor irlandês Oscar Wilde.
Não tenho nada a acrescentar, basta viajar pela letra e melodia da canção de Xarles Xavier pra que nossos corações possam alcançar toda Beleza Lírica adormecida no mundo do sonhar!    

O Sonho de Dorian Gray
(Xarles Xavier)

Há um lugar pra você
Que eu sempre vou guardar
Há uma canção pra você
Que eu sempre vou cantar

Mas você não pode escutar
Mas você não pode escutar

Tente voltar a viver
Toda vez que acordar
E o tempo parar de correr
Só pra poder te acompanhar

Mas você não pode enxergar
Mas você não pode enxergar

Ahh... Ahh...

Mas o meu sonho azul
Mas o meu sonho azul
Não combina mais
Com o seu olhar
Não combina
Com o seu olhar... Aahh...

Ahh... Ahh...

Há um lugar pra você
Que eu sempre vou guardar
Há uma canção pra você

Que eu sempre vou cantar

Mas você não pode escutar
Mas você não pode escutar

Há um sonho pra você
Que eu também quero sonhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário