segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Solidões musicais compartilhadas: Fael Campos e banda relembram "Não pare de lutar", mais uma composição de Adriano Gonçalves (in memoriam)

Esse tem sido um ano difícil – temos suportado muitas provações e conhecido grandes perdas. Alguém que nunca deixa de ser lembrado nos saraus, rodas de conversa, etc é o artistamigo Adriano Gonçalves, músico e grande compositor que influenciou uma galera imensa de artistamigos do eixo musical mais underground de Valença/RJ. Não, não vou enaltecer sua decisão, sua dis-solução; o modo como ele resolveu apressar sua partida talvez seja a única coisa que machuca sua imagem de artista incansável e por isso não deve servir de exemplo pra mim, nem deve ser aceito. Prefiro ficar com as composições dele que vão aparecendo nas vozes dos artistamigos.
Hoje trago, para rememorar seu talento, a sua letra de canção “Não pare de lutar”, recentemente interpretada ao vivo por Fael Campos e banda (José Ricardo no violão, João Maia no baixo e Fabiano Garcia na bateria) no Pesqueiro do Vitinho, em Cambota, Valença/RJ.
Porra, Dri, por que você não seguiu o conselho do refrão de sua própria canção?

Não pare de lutar

Não desista, não pare de lutar
Se a batalha perder, não se renda
Não desista, não pare de lutar
Se a batalha perder, não se renda

Fugir às vezes necessário é
Pra não colher os frutos que plantou
Tem que ser forte pra poder correr
Já que aqui não temos asas pra poder voar
Já que aqui não temos asas pra poder voar

Não desista, não pare de lutar
Se a batalha perder, não se renda
Não desista, não pare de lutar
Se a batalha perder, não se renda

Atravessar o deserto em busca de paz
Atravessar o deserto em busca de alguém pra confiar
Atravessar o deserto em busca de paz
Atravessar o deserto em busca de alguém pra confiar

Não desista, não pare de lutar
Se a batalha perder, não se renda
Não desista, não pare de lutar
Se a batalha perder, não se renda

Filhos da terra, do fogo, da água, do ar
Filhos da terra do grande deus Jah
Frutos na terra que vão germinar
Darão sementes que vão continuar

Não desista, não pare de lutar
Se a batalha perder, não se renda
Não desista, não pare de lutar
Se a batalha perder, não se renda


E aqui mais um vídeo deixado por Adriano Gonçalves na webcam de José Ricardo Maia - Dri dedilha uma canção instrumental:


Um comentário:

  1. Nessa vida as coisas são confusas as vezes...Tanta gente boa perdendo essa gana de lutar...Mas as mensagens ficam!

    ResponderExcluir