quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Sarau Solidões Coletivas In Bar 17: Da Tropicália às Flores Espancadas

Yeah, amigos leitores, estou de volta! Após um breve hiato de postagens (me desculpem, mas tenho me envolvido com tanto evento cultural no universo real-artístico que fiquei um bagaço pro ambiente virtual-artístico), finalmente (já ouço os coros de aleluias) posto os vídeos do "Sarau Solidões Coletivas In Bar 17: Da Tropicália de Tom Zé, Gil e Caetano às Flores Espancadas de Geraldo Vandré", que aconteceu na noite de 14 de setembro de 2013, no Mineiru's Bar e Restaurante (o último que aconteceu lá, pois, como segue a maldição do sarau, o estabelecimento comercial fechou, apesar do movimento intenso que conseguimos em todos os eventos - o problema que somos mensais e os rendimentos de um local precisam ser diários rs), no Jardim de Cima, no Centro de Valença/RJ.
Desta vez, seguimos o tema sugerido por Cíbila Farani e homenageamos alguns dos movimentos da década de 1960: a Tropicália e as Canções de Protesto. O evento contou com muitas estreias e surpresas (Rafael Duret, poema de Camila de Souza, Jessica Jess na declamação, Davi Barros pela primeira vez declamando, Marcia Couto, a cantora Glenda Salles, entre tantos outros) e também com a presença intensa dos veteranos do Sarau Solidões Coletivas (Ronaldo Brechane, Juliana Guida Maia, José Ricardo Maia, Alexandre Fonseca, Gilson Gabriel, Raquel Freire, Zé Pinheiro, Patricia Correia, Wagner Monteiro, Luana Cavalera, Raquel Leal, Karina Silva, Gabriel Carvalho e Emanuel Coelho (que formam o Acoustic Project), entre outros).
Que as Tropicálias e as Canções de Protesto cresçam nos Jardins Valencianos com Flores menos Espancadas, amigos leitores! Arte Sempre!






Nenhum comentário:

Postar um comentário