quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Poemas glaciais sul-americanos: Flagrantes brasileiros de inverno

Hoje, influenciado pelas leituras de poemas do espanhol Federico García Lorca em minha cama sul-americana, retorno às postagens com um poema pequeno, breve observação do momento invernal nas terras brasileiras:



Flagrantes brasileiros de inverno

Apenas um orvalho calado,
um vento turista e o eu lírico
testemunham a cena:
despida de sol
e seduzida pelo frio,
após muita insistência,
uma tímida onda morena
aceita o beijo pálido
e furtivo
do inverno violento
na praia serena.


Nenhum comentário:

Postar um comentário