sábado, 9 de março de 2013

Solidões Compartilhadas: Luan Barros e a Menina Misteriosa


Hoje compartilho minhas solidões poéticas com mais um artista fascinado pelas mulheres, pelas musas nossas de cada dia. Pela primeira vez, divido meu espaço lírico-solitário-coletivo com o poeta valenciano Luan Barros (ele já esteve em vídeos por aqui, com seu excelentíssimo trabalho de ator e declamador, mas revelando sua veia poética é a primeira vez!).
Luan Barros nos traz uma deslumbrante e lírica menina misteriosa, numa prosa poética ao mesmo tempo fascinada e fascinante. Em tempo: Luan Barros já confirmou presença no próximo Sarau Solidões Coletivas In Bar Especial da Mulher, neste sábado, dia 09 de março, na Cantina Água na Boca, na Praça XV de novembro, 452, no Centro de Valença/RJ (na rua atrás da Catedral Nossa Senhora da Glória), às 19h.
Envolvamo-nos com os encantos da Menina Misteriosa, amigos leitores!

Menina Misteriosa

É esse teu sorriso que me encanta, único, puro, iluminado, o que tu escondes por trás de todo esse sorriso?
É esse teu olhar que me conquista, seguro, alegre, misterioso; através de teu olhar, vejo tudo e ao mesmo tempo não vejo nada, escondes um mistério, que mistério?
É esse teu timbre de voz que me embala, doce, leve, suave, que fala o quer, mas não diz o que eu quero; sempre te escuto, entendo o que diz, mas será que não tens nada mais pra me dizer?
É essa tua sensualidade que me apaixona, linda, perfeita, encantadora, sempre com um jeito único e original; de onde vem, pra onde vai toda essa sensualidade?
Tu és linda, és bela, encantadora, deixa qualquer um sem chão, sem rumo, sem voz. Perfeita? Quem sabe, aos olhos de quem te ama... por que não seria?
São tantas interrogações que surgem cada vez que te vejo, penso, desejo. Entretanto não existem mais dúvidas, cada dia que passa a única certeza que tenho em meio a tantas interrogações é a de que te amo. E o motivo? Não sei. Talvez também seja um grande mistério... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário