terça-feira, 19 de março de 2013

Solidões Compartilhadas In Memoriam: A homenagem de Rabib Floriano a Steve French


Hoje compartilho mais uma vez minhas solidões poéticas com o fodástico poeta valenciano Rabib Floriano Antonio (também conhecido como Rabib Jahara). Desta vez, Rabib nos traz uma elegia, um poema dedicado a um amigo falecido há algum tempo, mas que permanece nos corações de quem o conheceu: o inglês Steve French, que viveu grande parte de sua vida em Valença/RJ e se mantém eterno na memória de todos, apesar da velocidade e ferocidade dos tempos atuais. Uma poesia eterna para um amigo também eterno.
Em tempo: Rabib Floriano declamou esse poema na edição mais recente do Sarau Solidões Coletivas In Bar, realizado no dia 16 de março de 2013, no Mr. Night, emocionando a todo o público presente.
Para ser lido ouvindo Bob Dylan:

Lord, Sir Lord

Quantos caminhos um homem deve percorrer contigo
para poder ser chamado de amigo?
Quantas doses de conhaque e quantos tormentos
são necessários para formar um só sentimento?

Ele foi o imperialista no meu pensamento
e este poema de lamento
é um grito de saudade
como se soprado no vento...

Das madrugadas frias
de névoas londrinas que tivemos;
seu casaco assombroso era um sobretudo
nessas ruas em que vivemos.

E ele me disse, ouvindo um Dylan, num bar qualquer
que não se cria musgo nas pedras que rolam,
que não se cria musgo nas pedras que rolam.

Como um poema de Shakespeare para os corações que choram,
assim era Steve French, para quem de fato o conheceu
e a velha Inglaterra ficou mais cinzenta
desde o dia que ele morreu!






5 comentários:

  1. Nossa, incrivelmente fantástico !!
    Você tem uma sensibilidade em boas medidas. Parabéns !

    ResponderExcluir
  2. Que bonito poema, tan humano y profundo, me ha llamado mucho la atencion, esas palabras, la forma con la que te expresas...
    Muchos saludos

    ResponderExcluir
  3. Rabib, mais uma vez, obrigada pela homenagem a um pai inigualável. Cheers to Steve French

    ResponderExcluir
  4. Que delícia reviver esse amigo,que nos tirava desta vidinha,aumentando nossos horizontes, e ao mesmo tempo nos trazia para pequenos mundos liquidos dentros de muitos copos!Steve,o unico!!!

    ResponderExcluir