segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Solidões compartilhadas in memoriam: Adriano Gonçalves nos tempos da Arcádia

Mais de um mês se passou que o artistamigo Adriano Gonçalves partiu e suas músicas permanecem e sempre permanecerão conosco. Hoje compartilho mais uma de suas antigas composições, a melancólica e fodástica "Nada vale a pena", composta na época em que Adriano Gonçalves tocava na banda Arcádia (também publicada na última edição do jornal Valença em Questão e disponível no blog do VQ: http://blogdovq.blogspot.com.br/2013/01/vq-48-poesia.html). Segundo outro integrante da banda, o Bruno Gonçalves, Adriano omitiu na última versão dada à música os versos "nada vale a pena se não se tem o amor de Jesus, que expressa a verdadeira razão de viver". Seja como for, mantenho a versão final solo optada por Adriano, sem esquecer do registro citado por um dos integrantes da banda.
Deixo aqui o registro em vídeo da última dessa música gravada pelo próprio Adriano Gonçalves. O vídeo foi gentilmente cedido por Zé Ricardo Maia.
A liberdade continua inspirando a arte dentro de nós, amigos leitores!


Nada vale a pena


Parecia mentira quando você apareceu
Abri meus olhos quando ouvi a sua voz me chamar
Depois de muito tempo eu acordei
Depois de muito tempo eu enxerguei

Nada vale a pena
Se não se é feliz
Nada vale a pena
Se não se tem o amor

Parecia mentira quando você apareceu
Tirou as vestes de solidão que cobriam o meu olhar
Depois de muito tempo eu acordei
Depois de muito tempo eu enxerguei

Nada vale a pena
Se não se é feliz
Nada vale a pena
Se não se tem o amor


Um comentário: