quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Um minuto para outro fim de mundo: Homenagem ao CPM 22 e à ausência que nos faz sofrer

Cada vez mais o minuto final para mais um fim de mundo se aproxima e isso me faz lembrar daquela canção da banda de rock paulista CPM 22, que já ouvi incessantemente (alguns rockeiros torcem o nariz quando digo isso, mas foda-se, os ouvidos são meus e o prazer que o som da melodia me traz só eles podem me dizer) : "Um minuto para o fim do mundo, / Toda a sua vida em 60 segundos, / Uma volta no ponteiro do relógio pra viver". Lembrar essa música me fez criar um poema com um eu lírico tão em crise quanto o da canção.
Dedico essa nova versão para "Um minuto para o fim do mundo", do CPM 22, aos amigos leitores que ouvem canções de todos os jeitos e sabem o quanto a ausência de alguém nos faz sofrer e aos CPManíacos como minha poeta amiga Clarice Raquel Starling Freire ou Raquel Johns ou seja lá quem ela quer ser nessa véspera de fim de mundo - o importante que sejamos sempre múltiplos e saibamos lidar com o tempo que corre contra nós!


Um minuto para outro fim do mundo

Um minuto para outro fim do mundo
e o ponteiro dos segundos continua a se mover
(não, o tempo não vai se comover
comigo sem você...)...

Sessenta segundos para a falta de ar
(se o ponteiro se mexe,
nem um minuto tenho mais...)...
Agitado no quarto estático
eu não consigo paz
para descansar...

Amar, abraçar, casar, ficar,
ar, ar, ah! tantas palavras com ar
e você escolheu logo o verbo deixar,
me deixar... 

Fecho os olhos, respiro fundo
os últimos segundos do fim do mundo
e o ponteiro completa sua volta
e a vida respira na casa deserta
e nada acaba
nem mesmo cessa essa falta de festa,
e agora o que me resta?

Mais um minuto de outro dia qualquer,
mais uma madrugada a sofrer,
tudo minuto marca o fim de tudo
nesse relógio sem futuro,
nesse ócio sem você...


Um comentário:

  1. Caro Brunno,
    Maravilhoso!

    Obrigada pelo poema que já vinha me prometendo há algum tempo, mas não haveria melhor hora para fazê-lo.

    Obrigada por estar sempre aqui.

    Grande abraço,
    Clarice ou Raquel ou Jhons ou os dois! rsrs.

    ResponderExcluir