segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Solidões mitológicas compartilhadas: As criaturas da noite de Aquiles Peleios


O Dia das Bruxas passou, mas o blog continua abrigando “criaturas da noite”. Recomendado por Patrícia Correa e Cíbila Farani, hoje compartilho minhas solidões poéticas com o mitológico e misterioso Aquiles Peleios. Conforme a própria Patrícia disse no último sarau no qual ela leu dois poemas do fodástico poeta, “Aquiles Peleios é um ser que na verdade não existe, mas que escreve coisas lindas”, ou seja, é o pseudônimo místico de um poeta anônimo e mágico, é o lirismo iluminadamente puro na obscuridade do nome mitológico. A grande pergunta que fica é: como alguém que não existe pode nos revelar tantos sentimentos concretos e reais em versos simples e, ao mesmo tempo, sublimes?
Deixo a pergunta e a leitura para os leitores. Quem quiser conhecer mais poemas deste fodástico ser misterioso, aí vai o link do blog de Aquiles Peleios: http://amorsexoeletras.blogspot.com.br/
Boa leitura, amigos leitores! Fiquemos com Gaia e as criaturas da noite:

Criaturas da noite

Bruxa, encanta-me assim
com teu sorriso de jasmim
no meu jardim em flor.
Bruxa! Moura! Mestra! Aprendiz!
Confundida com meretriz,
quando a lua a tudo iluminar
irás apenas pensar
como Gaia te fez feliz...


Nenhum comentário:

Postar um comentário