quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Contos medievais: O triste fim do gato da Bruxa do 71

Hoje é dia de Halloween, hoje é Dia das Bruxas. Em homenagem a isso, posto um mini-conto inédito meu, que reflete um pouco sobre as caças às bruxas e demônios na Idade Média. Dedicado a Anny Lucard, do programa "Contos sobrenaturais", da Rádio Digital Rio de Jacarepaguá (acompanhem as novidades deste rico e assombroso gênero narrativo no link: http://contossobrenaturaisdigitalrio.blogspot.com.br/ ), que incentivou essa produção minha mais gótica.
Bons pesadelos, amigos leitores!


O triste fim 
do gato da Bruxa do 71

Era um tempo de muita fome e de muita imaginação. Era um tempo em que a liberdade matava gatos.
Linda Blair sempre trocava carícias autoritárias com Tom, o gato da vizinha. Cansado daquela paixão sufocante, Tom arranhou as mãos imundas da horrível menina.
No dia seguinte, Linda adoecera e seus pais insanos creditaram a enfermidade ao “gato maldito da bruxa do 71”. Mataram a dona do animal, cuja única bruxaria era a misantropia, e emparedaram vivo o felino para protegerem suas crianças da presença malévola do gatuno.
Enquanto Linda acordava da gripe passageira, Tom padecia em sua liberdade eternamente desfeita...

2 comentários: