quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Beatles Bashô na Engenharia Poética: Haicai do Sonho que não terminou



Inspirado no amor da amiga Marilda Vivas por essa forma poética e influenciado pelo “Sarau Solidões Coletivas In The Sky: Um Batpapo com os Beatles” - que realizaremos amanhã, às 19:30, no pub “Bar Batpapo”, em Valença/RJ, hoje posto o meu primeiro haicai para os amigos leitores. O haicai, como bem nos ensina a Wikipédia e a minha amiga Marilda Vivas, é uma forma tradicional poética, de origem japonesa, formada por três versos – o primeiro e o terceiro com 5 sílabas poéticas e o segundo com 7 sílabas poéticas -, cuja temática costumeiramente é ligada a elementos da natureza, simplicidade e pequenas pílulas poéticas de sabedoria oriental. Meu haicai, assim como meus poemas, começam inspirados no bom e velho rock’n roll e são uma mistureba só: inspirado na contracultura das décadas de 1960/1970 e na popular frase de John Lennon (“The dream is over”, ou seja, “O sonho acabou”, pensamento citado diante do fim da banda The Beatles), dei um título ao haicai, feito incomum nessa forma tradicional poética; inspirado nos Beatles, associei um elemento da natureza (‘o vento’) aos principais integrantes da banda (John Lennon e Paul McCartney); inspirado em Engenheiros do Hawaii, subverti o verso “Afinal o que é rock’n roll: o óculos do John ou o olhar do Paul”, da música “O Papa é pop”, composta por Humberto Gessinger – na minha (sub)versão, a morte de Lennon culmina na associação dos dois símbolos do rock citados pela música em Paul, ainda vivo e mantendo acesa a chama dos eternos Beatles.
Boa leitura, amigos leitores! Arte sempre!

Haicai do sonho que não terminou

O vento deixou
Os óculos de Lennon
No olhar de Paul.

Um comentário: