segunda-feira, 14 de maio de 2012

Solidões compartilhadas: O caminho de Gilson Gabriel

Hoje compartilho minhas solidões poéticas com o mestre, professor e companheiro de saraus, o poetamigo valenciano Gilson Gabriel. Com posição política bem definida (sempre "à esquerda"), dono de um lirismo rico em valores humanos e sabedoria , hoje Gilson Gabriel nos leva "ao caminho" da arte e da resistência lírica ao universo que nos massifica:


Ao caminho

Apraz-me o caminho mais que a chegada
É por ele que definimos quem somos
É por ele que agregamos novas forças
É por ele que atestamos a que nos dispomos.

Apraz-me o caminho mais que a chegada
Pois é o caminhar que, paulatino, o constrói
Pois é onde se dão encontros e desencontros
Pois é onde a desventura se supera e se destrói.

Apraz-me o caminho mais que a chegada
Ele é ponte que liga início e fim
Nele é que se fazem as aventuras e lutas
E cumpri-lo é sempre certeza de avanço ao futuro!


Nenhum comentário:

Postar um comentário