segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Poema embaralhado: Rosana

O verão de 2012 varia entre calores extremos e grandes tempestades, sorrisos de sol e céus cinzas. Diante da variabilidade do tempo, uma opção de muitos que possuem férias em janeiro e nem sempre possuem capital pra viajarem e gastarem a todo momento - ou seja, não possuem verbas públicas políticas para desviarem e fazerem uma caderneta de poupança no exterior - são os jogos virtuais e/ou entre amigos. Entre um dos maiores vícios dos jogadores em férias ociosas está o jogo de baralho (buraco, bisca, mau-mau, etc), do qual sou adepto, exageradamente adepto, tanto que fiz um poema em homenagem ao carteado, seu ritual de perdas e danos e a uma amiga virtual e grande parceira de buraco que conheci virtualmente (o nome dela é Rosana e jogar com ela é vitória quase garantida - não recomendo a aficionados por vitórias que joguem contra ela, a menos que queiram conhecer o doce fel da derrota rs). Para os fãs de baralho desse início de velho ano novo, para os amadores e experts dos jogos que a vida nos dá, um poema inédito com velhos temas:


Rosana



Amo a madrugada, porque nela encontro você
brilhante, geniosa e ousada,
jogando sobre a mesa as cartas marcadas
de um jogo que só você sabe fazer.
Os astros se perdem no céu extenso
enquanto meus olhos devoram a silhueta sutil
de seus seios no vestido preto (perco meu senso
estratégico, me perco em delírios, estou febril...
uma lua se esconde nos seus trajes noturnos,
é dama da noite com seu baralho sedutor
cheio de canastras sem pudor).
Perder ou vencer... meus olhos soturnos
já não veem as possíveis jogadas,
é a dona do jogo, perco mais uma rodada
pra você...
Então virá outro jogo, você voltará à mesa,
dona da triunfante beleza,
você virá e mais uma vez irei perder...
me perder... mais uma vez...
me perder em você!...

2 comentários:

  1. Muito bem construido e mágico seu poema.

    Adorei o tema, legal.

    Gostei do seu Blog e gostaria de fazer parceria com o meu:

    mundo-das-poesias.blogspot.com

    Já adicionei o link do seu Blog aos parceiros e gostaria de pedir que também adicionasse o link ou o Banner do Mundo das Poesias em seu Blog.

    Desde já muito obrigado;
    Grande abraço e Feliz 2012!

    ResponderExcluir
  2. KKKKKK,Esse eu lírico é esperto, ele sabe que em algumas circunstancias, ganha-se mais perdendo do que ganhando, pois o premio só é oferecido ao perdedor.

    ResponderExcluir