segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Virtualíricas: O poeta e o revisor automático do Word

O poema abaixo, ainda inédito, é reflexo de meus duelos com o antilírico corretor ortográfico do Word:



O poeta e o revisor automático do Word

por que devo iniciar meus versos com letra
MAIÚSCULA
se a distância entre a palavra e a dúvida é tão
minúscula?
como posso iniciar uma estrofe de novidades
se o corretor gramatical já vem me censurando?

Os...ops! de novo...
os Pasquales virtuais não sacam nada de poesia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário