quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Crônica empatada: Zero a Zero

Diante de mais um empate em 0 a 0 de nossa empacada Seleção Brasileira, diante de tantos empatões que obstruem nossa rota e diante de tantos zeros a zeros que a vida nos dá, aí vai mais uma crônica inédita:


Zero a zero

            É comum do ser humano viver a vida da mesma forma até a morte, sem ganhar nem perder, como um time da 2.ª divisão que enfrenta um da 1.ª - 0 a 0 é um ótimo resultado.
            Por algum motivo, não admito isso! Pior que perder é não tentar ganhar. E não me importo se cometeste erros demais em alguma vida ou momento anterior: não suporto teus empates!
            Longe de mim julgar-te ou sentir dó de ti... Sei que o julgamento precipitado é a desculpa do criminoso frustrado pra avaliar sua incapacidade e que a compaixão, nestes casos, é repulsiva. Pior que a indiferença, a pena é a maior das ofensas.
            Mas não me peças pra me acomodar com tua filosofia neutra! Este cheiro de acomodação me incomoda! Se não te conhecesse, se não soubesse que tens tantos desejos tensos presos em teu inconsciente triste, talvez até suportasse teus empates... mas não é o caso - me perdoa a sinceridade!
            Melhor que desviar dos obstáculos é enfrentá-los, pois viver não é se manter, e sim tentar se descobrir. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário